8 de nov de 2012

Eventos imperdíveis: BRAVIO (10nov) e Embaixada da Argentina em Brasília presta homenagem a Yupanqui (12nov)!

Caros amigos,

Às 19 horas 15 minutos de hoje, sexta-feira, recebi uma ligação do Mário da Silva, desmarcando o concerto por motivos de força maior infelizmente. Para que o evento não fique prejudicado, a equipe da BRAVIO resolveu fazer um concerto coletivo amanhã às 20 horas, de modo que não haverá sarau.

Evento no facebook: http://www.facebook.com/events/487062018001465

Conforme arquivo anexo à esquerda, o evento promovido pela Embaixada da Argentina em Brasília será realizado na próxima segunda-feira, dia 12 de novembro, às 19 horas no Anfiteatro 9 da Universidade de Brasília (ICC Sul). No dia 13, o evento será na Livraria Cultura (Iguatemi).


Um pouco do que houve na BRAVIO no último dia 10 de novembro:

Duo: http://www.youtube.com/watch?v=gyoAOhqTQaE&feature=g-all-lik
Solo: http://www.youtube.com/watch?v=_tLCLZO9D48&feature=g-all-u

Saudações musicais!

PS. Yamandu Costa se apresenta hoje, dia 9 de novembro às 19 horas, no Museu Nacional dos Correios em Brasília: http://blog.correios.com.br/correios. O endereço é: Setor Comercial Sul, Quadra 4, Bloco A.

4 comentários:

  1. Release



    É professor de violão clássico da Embap desde 1991, Bacharel em Violão (1992), onde estudou com Orlando Fraga, Especialista em Música de Câmara (1998) e Mestre em Práticas Interpretativas na Universidade do Rio de Janeiro – UNIRIO (2002). A música contemporânea brasileira para violão, com especial ênfase na música paranaense, é sua atividade principal colaborando com a produção de Arrigo Barnabé, Guilherme Campos, Octávio Camargo, Edino Krieger e atualmente com André Abujamra. Realizou apresentações no Brasil e exterior, destacando-se Festival de Guitarra de Buenos Aires, na Sala dos Espelhos do Teatro Foz Lisboa, na Universidade de Reading (Inglaterra), Conservatório de Schaffhausen (Suiça), Instituto Brasil-Itália em Milão, no Kornelius Conservatório em Mainz (Alemanha), Festival Dei Flammini, Roma, Concert Hall do Mannes College no Mannes Guitar Seminar em Nova York. Realizou gravações destacando-se em 1991 Long Play Quarteto de Violões de Curitiba, 1994 CD Quarteto Vocal Angra pela Editora Paulus, 1997 CD Nova Música Brasileira, 2000 CD música contemporânea brasileira desconstruída sob encomenda. Realizou concertos com Orquestra de Heitor Villa-Lobos com Orquestra de Câmara de Blumenau; Concerto para Violões e Cordas de Edino Krieger, regido pelo próprio autor. Foi selecionado para a Bienal de Música Contemporânea, Rio de Janeiro 2007, apresentando Percussion Study 5 do compositor brasileiro, residente em New York, Arthur Kampela. Atualmente é coordenador do Simpósio Acadêmico de Violão da Embap e realiza com a bailarina e coreógrafa Rocio Infante o projeto Abraço do Câmara envolvendo uma pesquisa cênico musical em que o corpo atua como instrumento sonoro, apresentando-se em Curitiba, Rio de Janeiro, Roma e Milão. Realizou participação na telenovela VIVER A VIDA de Manoel Carlos na TV Globo. Contribuiu textualmente para o livro biográfico e de partituras “A Obra para Violão de Waltel Branco” (2008). É Doutorando pela UNICAMP em Composição/Processos Criativos, Música Contemporânea.




    Um dia, de um violão [ou de muitos violões],
    saíram insuperáveis melodias e complexas harmonias
    que, unidas por aquela batida diferente e pelas palavras
    de seus poetas, resultaram na bossa nova. Nos anos
    seguintes, outros violões seriam responsáveis por
    inúmeros avanços da estética musical brasileira ---
    obras para violão de uma geração pós-Villa-Lobos,
    honrando o universo musical tão diversificado que o
    Brasil oferece.
    O encontro de André Abujamra com Mario da Silva
    se concentra nessa linha. Suas composições refletem
    a estética pessoal de cada um, mas têm na atmosfera
    brasileira do violão o seu traço de união.
    A obra de André Abujamra reflete climas adquiridos
    de variadas experiências musicais --- elementos
    externos e de brasilidade urbana enriquecidos com suas
    criativas viagens sonoras. Já a de Mario da Silva busca
    a sonoridade do violão dentro do aspecto de autonomia
    instrumental, fazendo com que esse instrumento saia
    do campo de coadjuvante para ser um protagonista de
    elementos sonoros novos.
    As composições, sempre desafiadoras,
    passam por obras para violão solo, duo de violões e
    chegam a até oito violões. Mais uma vez, o ferir das
    cordas se propaga em outras praias sonoras. O violão
    brasileiro pode ter começado um dia, mas, nas mãos de
    André e Mário, quem saberá dizer onde chegará?
    RUY CASTRO

    ResponderExcluir
  2. Estas eram as discriminações do concerto do Mário da Silva: Convido-os para o concerto do violonista paranaense Mário da Silva no sábado, dia 10 de novembro, pela BRAVIO (Associação Brasiliense de Violões). Mário estará aqui para lançar seu disco CD TU TAUSAN TU ELVE com composições próprias e de André Abujamra. Eis as atividades e as discriminações importantes para o referido evento.

    - Sarau gratuito e livre às 17 horas (essa atividade não será com o convidado);

    - Horário e local do concerto: 20 horas no Auditório do "Espaço Cultural Ary Barroso" (SESC 504/505 Sul);

    - Valor da entrada do concerto: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

    Maiores informações sobre o convidado no site da BRAVIO:
    http://bravio.mus.br/recitais/2012/Mario_da_Silva/Mario_da_Silva.html.

    Evento no facebook: http://www.facebook.com/events/487062018001465/

    ResponderExcluir
  3. Maiores informações sobre o convidado no site da BRAVIO:
    http://bravio.mus.br/recitais/2012/Mario_da_Silva/Mario_da_Silva.htm

    ResponderExcluir
  4. 63º encontro da BRAVIO (10 de novembro)

    *Violonista: Jaime Ernest Dias
    Marco Pereira (1950) Plainte
    Armandinho Neves (1902-1974) Choro nº 2
    Pixinguinha (1897-1973) Rosa
    Jaime Ernest Dias (1964) Cecília

    *Violonista: Álvaro Henrique
    Mario Ferraro (1965) Pequena Suíte Candanga
    1- Cidade Imaginária
    2- Flor do Cerrado
    3- O vazio, e um Pássaro
    4- Cidade Imprevista
    5- O Pôr-do-Sol no Planalto Central

    *Violonista: Wagner Rodrigues
    Heitor Villa-Lobos (1887-1959) Preludio nº 3
    Tom Jobim (1927-1994) Luiza

    *Violonista: Victor Santana
    Mauro Giuliani (1781-1829) Grand Overture

    *Violonista: Fabiano Borges
    Joaquín Malats (1872-1912) Serenata Española
    Diego Martín Castro (1972) Cabeza Loca

    Júlio Cruz e Fabiano Borges (duo de violões):
    Raphael Rabello (1962-1995) Meu Avô
    Eduardo Martín (1956) Hasta Alicia Baila

    PRÓXIMO EVENTO DA BRAVIO:
    64º evento da BRAVIO (8 de dezembro): Victor Santana
    Contato: www.bravio.mus.br

    ResponderExcluir