10 de out de 2011

Turnê na Europa, Ásia e América Central - Disco Sete Cordas



Recital no Conservatório de La Coruña


Caros amigos,


Acabo de regressar a Brasília, minha terra natal.


Sinto-me muito honrado e feliz de ter me apresentado na Espanha, Armênia, México e Cuba durante o mês de outubro sob auspícios do Ministério da Cultura e do Ministério das Relações Exteriores (MRE), com o intuito de divulgar meu disco solo Sete Cordas (duplo)[1] via Fundo de Apoio à Cultura. Foi minha primeira atuação nos países mencionados com exceção da Espanha, em cujo país eu já havia me apresentado com Jorge Cardoso, meu amigo e grande bandolinista brasileiro no ano de 2006.



Antes de eu falar acerca de aspectos culturais, gostaria de alertar os violonistas. Evitem a companhia aérea Spanair, pois eles obrigam a despachar o instrumento e ainda cobram 50 Euros. A sorte foi que eu consegui levar o violão a bordo no final das contas porque o vôo estava bem vazio e ainda pude viajar, por sorte, de primeira classe após pagar 50 Euros de transporte do violão. Eu tive um problema similar com a LAN Argentina, cuja cia me obrigou a despachar o violão no Aeroparque de Buenos Aires. Portanto, essas são as duas cias aéreas complicadas para transportar violões.


Merecem destaque alguns aspectos culturais, sociais, bem como curiosidades acerca dos países supracitados. Primeiramente, sinto-me realizado pelos concertos nos supracitados países e por ter participado do prestigiado Festival Internacional de Pulso y Púa que já se encontra na XXII edição. Em que pese as dificuldades de organização do evento em decorrência da crise econômica mundial, Rosa González (organizadora do festival) foi capaz de organizar a contento este evento tão bonito que é celebrado em terra galega: a cidade de La Coruña (em galego: A Coruña):


 Querida Rosa Gonzalez e eu


Na ocasião, apresentei-me nas cidades galegas de Culleredo, Betanzos, Cee[2] e La Coruña, sendo que o encerramento do evento se realizou no belíssimo Teatro Rosalía de Castro (grande nome da literatura galega). A propósito, a acústica da igreja de Culleredo é fantástica:



Foram publicadas diversas matérias nos jornais galegos, sendo que a principal matéria diz respeito ao encerramento do evento. Eis uma matéria no jornal sobre o festival no qual saiu minha foto e a do Luis Rivera (violonista Galego):

La Voz de Galícia (para ampliar, basta proceder a um duplo clique)
Camino a Santiago (Fabiano Borges) Chacarera
http://www.youtube.com/user/emeralogrono#p/u/12/58DsqrQRHrg


Disponibilizo uma foto de uma entrevista na rádio La Voz de Galícia para divulgar o belo festival de La Coruña:

 
Rádio La Voz de Galícia


No palácio da prefeitura, com o grupo de fadistas portugueses de Coimbra:



Ayuntamiento (La Coruña)


Além disso, mostro-lhes uma foto de um belo concerto em Betanzos:


 
Teatro em Betanzos (Galícia)
Dos Piezas Latinoamericanas (II. Hermandad Costera) Valse con Aire de Marinera
http://www.youtube.com/watch?v=uJd46pPdCGg


O concerto de encerramento foi realizado no belo teatro Rosalía de Castro:



Após o festival da Espanha, parti para Ierevã (Armênia)[3] com uma longa escala em Moscou. Infelizmente, não houve tempo de conhecer a famosa Praça Vermelha da capital russa.


Primeiramente, o aeroporto Domodedovo está bem afastado do centro de Moscou e, ao longo do aeroporto, somente há bosque. Em segundo lugar, o sistema troca de moeda do aeroporto ficou fora do ar por algumas horas, o que impossibilitou a troca de Euros por Rublos (moeda local da Rússia). Ademais, o inglês não é uma língua muito falada na Rússia, o que dificulta bastante a comunicação. Portanto, tive que ir a Ierevã (Armênia) sem conhecer a cidade de Moscou:
Aeroporto Domodedovo de Moscou


Primeiramente, a Armênia possui uma modesta extensão territorial e uma população de apenas 3 milhões de habitantes, sendo que 7 milhões de armênios se encontram em diáspora em diversos países do mundo. A propósito, há uma grande comunidade de armênios nos Estados Unidos (notadamente na Califórnia) e em países da América do Sul, com destaque para a Argentina, Uruguai e Brasil. Com efeito, a cultura armênia chamou-me a atenção de pronto.Com relação à língua armênia, ressalta-se que é um idioma bastante complexo. Além de não guardar semelhança com qualquer outro idioma, a língua armênia é extremamente rica em fonemas e possui 38 caracteres (entre consoantes e vogais) no alfabeto. 

Templo de Garni


Vale lembrar que os armênios falam também a língua russa, cujo idioma é ensinado na escola primária. Há, porém, alteração de sotaque quando comparamos o russo falado na Armênia e na própria Rússia. Para ilustrar, a pronúncia de "Moscou" na Rússia é “maskva” enquanto se pronuncia “moscava” na Armênia. Afora a aprendizagem do armênio e do russo, observei que os jovens armênios estão aprendendo também o inglês. Contudo, o processo é lento, de modo que ainda é um pouco difícil comunicar-se na Armênia em virtude do idioma.

Templo de Garni


No tocante à arquitetura, o país ainda possui alguns monumentos que remontam à arquitetura grega. Por isso, vale a pena conhecer outras cidades além da capital Ierevã. Nesse sentido, tive a oportunidade de conhecer o Templo de Garni. Segundo o professor armênio Armen Khachikyan (Edit Print, 2010, p.44), é o único monumento arquitetônico do período helenístico (do grego hellenizein: "viver como os gregos") preservado na região do Cáucaso:

Templo de Garni

Convém ressaltar que a religião predominante é a Apostólica Armênia, que não guarda semelhança com a religião ortodoxa. O povo armênio é muito educado e não há qualquer preconceito de religião. Inclusive, eu vi uma miríade de iranianos/iranianas na Armênia que ficam extremamente a vontade no centro de Ierevã:

Centro de Ierevã


Uma coisa insólita ocorreu perto do Ministry of Foreign Affairs (MRE da Armênia) em Ierevã. Enquanto eu conversava com um amigo armênio, apareceu uma mulher e me falou numa língua estranha (depois soube que era a língua iraniana). De repente, os dois começaram a falar e, em seguida, ele me disse que ela havia perguntado se eu era do Irã. Bom, eu não sabia que eu tinha características de iraniano... O fato ocorreu nesta Praça do Congresso:


 
Centro de Ierevã


Sinto-me extremamente honrado de ter participado do evento cultural a convite da Embaixada Brasileira em Ierevã, cujo concerto ocorreu na Evangelical Church (antiga Embaixada Norte-Americana em Ierevã):




     Evangelical Church (former US Embassy) 


No ensejo, toquei 45 minutos como solista. Tive a honra de interpretar obras do professor Ricardo Tacuchian, cujo pai é de origem armênia. Em seguida, toquei com talentosos músicos armênios, além da presença especial de Floriano Régis e de seu filho Pablo de Oliveira. O concerto rendeu matérias em jornais locais, a exemplo deste:




Impressionante como o povo de Ierevã é amável. Acho que são os "latino-americanos" da Ásia pela maneira de ser. Eles falam um idioma complicado que a gente não entende uma palavra. Dizem que a língua Armênia é considerada uma das línguas mais difíceis junto com o chinês em virtude da riqueza de fonemas.


 
Monumento do compositor armênio Komitas no centro de Ierevã



  
Alexander Tamanyan (arquiteto da cidade de Yerevan)


No segundo dia de minha estada em Ierevã, ministrei uma master class em Music Scholl Sayat-Nova (Conservatório de Ierevã):
 
Evento no facebook desta master class: http://www.facebook.com/event.php?eid=291194210892901


Em seguida, tive o prazer de me reunir com violonistas da Armênia. O encontro foi inesquecível!!

Com o violonista Zhora S. no Conservatório de Ierevã


Eles conheciam Garoto de Ipanema, Insensatez e outras músicas:

Encontro com os músicos armênios


Interessante que eles reproduziam o som que eles escutavam das letras em português. Alguns sons são parecidos, mas significam outra coisa completamente...

Lindo local em Ierevã


Algo me chamou a atenção. Os armênios dizem "merci" (palavra francesa) para expressar gratidão, pelo fato de que a expressão em armênio é enorme: "xi no ra ká lu tsium" (minha tentativa fonética para reproduzir o som da expressão). Vale lembrar também que a maioria fala russo, mas inglês é pouco falado ainda. Quem quiser conhecer um pouco sobre a história da Armênia, recomendo o livro History of Armenia de Armen Khachikyan. Para aqueles que nunca ouviram falar, a moeda local se chama "dram" e é bem desvalorizada com relação ao dólar.


Após as atividades de Ierevã, passei por Paris, conhecida pela perífrase de Cidade Luz:

  
Em frente a Catedral de Notre Dame                                                 



Tour Eiffel


Em seguida, fui ao México com o intuito de participar do II Festival Internacional de Guitarra Clásica Guitamixtli:
                                                              
Centro de Xalapa com Vicente Barajas, Ernesto H Luganómez, Ernesto García de León, Eduardo Garrido





Almoço com a turma do festival


Havia mostra de belos violões construídos por talentosos construtores mexicanos e inúmeros alunos talentosos da universidade:

Universidad Veracruzana - Xalapa (México) com os talentosos luthiers Vicente Barajas e Daniel Lopez


Eis o meu concerto em Xalapa, capital de Vera Cruz (México):

Com meu amigo Tonatiuh Almanza


O evento — realizado na Universidad Veracruzana em Xalapa — foi maravilhoso e teve a presença de um público extremamente cativante:



Camino a Santiago (Fabiano Borges) Aire de Chacarera
 http://www.youtube.com/watch?v=7r332NQvJ40

Após o concerto:


Após o recital em Xalapa




Depois do evento mexicano, fui a Cuba. Quando cheguei, tive um impacto porque era um desejo que eu tinha há anos de conhecer a querida ilha! Cheguei e conheci alguns lugares do interior de La Habana após sair do aeroporto. Tive a honra de ficar na casa de Carlos Varona, um excelente violonista e um grande amigo que conheci no ano passado quando do festival internacional de violões de Arequipa (Peru). Fomos caminhando à casa do genial compositor Eduardo Martín, com quem ficamos a tarde toda conversando e ouvindo música:


 
Meu amigo Alexis Méndez me disse que sente saudades desse estúdio da casa do mestre Eduardo Martín.


No dia seguinte, fomos ao Conservatório Amadeo Roldán, onde ministrei um concerto didático, seguido de uma master class: 


Conservatório Amadeo Roldán
Tico-Tico no Fubá (Zequinha de Abreu) Choro 
http://www.youtube.com/watch?v=PTY4MSa4cUk


Conservatório Amadeo Roldán


Em seguida, tirei algumas fotos do lindo conservatório cubano:



     Conservatório Amadeo Roldán


Para aqueles que não sabem, os cubanos têm uma especial forma de falar com seu vocabulário bem particular. A propósito, os cubanos utilizam bastante a palavra “candela” como gíria para dizer que algo é ou está ruim.



Com visão para o farol de Havana




Depois do evento no conservatório, fui conhecer a cidade de Havana, sobretudo o famoso Malecón. Quando o adentramos, percebemos algumas semelhanças com a cidade de Olinda (PE) pela sua construção antiga e até mesmo pela música. Há um gênero musical chamado conga[4], cuja música possui uma dança característica com pessoas fantasiadas e com perna de pau. Além da percussão e da polirritmia, há instrumento de sopro, notadamente o trompete que faz a melodia principal.




                                                                                                                                                                                        
Andei pelo Malecón durante a tarde inteira. Ouvi guaguancó, son e outros gêneros derivados pelas ruas de Havana:

 
Malecón em plena execução de uma conga


A caminhada foi longa, mas valeu a pena. São inúmeros lugares culturais maravilhosos:


 
   Em frente ao Capitólio de Havana


Eu me deparei, no fim do dia, com a estátua de Chopin pelo Malecón:



Estátua do Chopin no Malecón


Antes de voltar para o Brasil, passei pela Cidade do México, onde eu me encontrei com Ricardo Salinas, um violonista e amigo mexicano:

Centro da Cidade do México


Espero que tenham gostado do breve release da viagem. Pretendo atualizar as informações e colocar mais fotos em breve. Eis os trechos da viagem (considerando conexões): Brasília, São Paulo, Paris, Madrid, La Coruña, Madrid, Moscou, Ierevã, Paris, São Paulo, Lima, Cidade do México, Vera Cruz, Xalapa, Cidade do México, Habana, Cancun, Cidade do México, Lima, São Paulo e Brasília.

Meu disco também pode ser comprado pelo site da Tratore:
http://www.tratore.com.br/cd.asp?id=7899004761795 


Order in English:
http://www.sambastore.com.br/en/cat_produto_cada.php?cod=7899004761795


Saudações Musicais!





[1]Venda pelos sites: http://loja.mck.com.br/fabiano-borges-sete-cordas.html http://www.livrariacultura.com.br/scripts/busca/busca.asp?sid=0130181311423601395557239&palavra=fabiano+borges&tipo_pesq=&tipo_pesq_new_value=false&tkn=0
[2] CEE é a cidade de Fernando Blanco, um homem que conquistou grande fortuna em Cuba no século XIX com o advento das linhas de trem. Deixou um testamento pelo qual assegurou sua herança para sua terra natal, razão pela qual há um centro de ensino em CEE que leva seu nome.
[3] Há diversas formas de escrita da capital da Armênia. Em inglês, há duas formas de escrever: “Erevan” e "Yerevan".
[4] A propósito, a Dança Característica de Leo Brouwer soa como uma conga cubana.

12 comentários:

  1. Grande mestre, parabéns pelo seu esforço e por sua turnê!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Carlos!! Saudações musicais!!

    ResponderExcluir
  3. Matérias nos jornais da Espanha:


    http://www.lavozdegalicia.es/carballo/2011/10/09/0003_201110C9C12993.htm?utm_source=buscavoz&utm_medium=buscavoz


    http://www.lavozdegalicia.es/carballo/2011/10/08/0003_201110C8C11992.htm?utm_source=buscavoz&utm_medium=buscavoz


    http://www.lavozdegalicia.es/carballo/2011/10/07/0003_201110C7C12993.htm?utm_source=buscavoz&utm_medium=buscavoz


    http://www.elidealgallego.com/index.php/periodico-impreso/a-coruna/28360-entrevista

    http://www.elidealgallego.com/index.php/opinion/gente-y-noticia/28027-de-pulso-y-pua


    http://www.laopinioncoruna.es/gran-coruna/2011/10/06/fabiano-borges-actuara-hoy-festival-pulso-e-pua/538970.html


    http://acorunacultura.org/tag/fabiano-borges/


    http://audio.ya.com/esmeralpua/fotoalbum/CORUNA-06/CORUNA-REPORT22F.htm


    http://www.xornalgalicia.com/index.php?name=News&file=article&sid=79070

    ResponderExcluir
  4. Matérias em jornais do México:

    http://festivalguitamixtli.blogspot.com/p/invitados-2011.html


    http://www.oem.com.mx/oem/notas/n2270534.htm

    http://www.cronicadexalapa.com.mx/nota.php?nId=18577

    http://www.agninfover.com/noticia.php?id_noticia=69244


    http://www.diarioaz.com.mx/index.php?option=com_content&view=article&id=14609:inicio-festival-guitamixtli-2011&catid=14:cultura&Itemid=20


    http://www.imaginaradio.com.mx/2011/10/xalapa-es-sede-del-festival-internacional-de-guitarra-clasica-de-hoy-al-viernes/

    http://www.alcalorpolitico.com/informacion/nota.php?idnota=79620

    http://allevents.in/Xalapa/II-Festival-Internacional-de-Guitarra-Guitamixtli-2011/171653209586634

    http://www.egrupos.net/grupo/guitmex/archivo/msg/979/

    http://www.avcnoticias.com.mx/resumenesp.php?idnota=111608


    http://www.azdiario.mx/index.php?option=com_content&view=article&id=14741:resalta-festival-guitamixtli-importancia-de-escuela-de-guitarra-uv&catid=14:cultura&Itemid=20

    http://xalapamiamor.com/noticias/68698

    ResponderExcluir
  5. Matérias dos jornais da Armênia:

    http://ierevan.itamaraty.gov.br/pt-br/News.xml


    http://www.panorama.am/en/culture/2011/10/03/music/


    http://m.newshub.am/Music-from-Brazil-Peru-and-Argentina-for-Armenian-audience-308899/


    http://www.armtown.com/news/en/prm/20111003/163127/


    http://www.silobreaker.com/music-from-brazil-peru-and-argentina-for-armenian-audience-5_2264895933474930783

    http://www.armtown.com/news/en/prm/20111003/163127/


    http://www.anhourago.eu/show.aspx?l=30107847&d=504


    http://www.fatcatnewsvideo.com/VideoDetail.aspx?assetId=fv3TrBuuEsI&pv=yt

    http://www.nt.am/newsday.php?c=0&t=0&r=0&year=2011&month=10&day=04&shownews=1053867&LangID=1

    ResponderExcluir
  6. Amigo, belíssimo texto e belíssima viagem. Penso que tenha sido uma experiência inesquecível. Fico muito orgulhoso de ver você representando tão bem a cultura brasileira lá fora!
    Forte abraço,
    Alex
    www.blogdoalexalves.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alex.
      Muito obrigado por visitar meu blog e por deixar este belo comentário!
      Grande abraço!!!

      Excluir
  7. Olá, Alex.
    Muito obrigado por visitar meu blog e por deixar este belo comentário!
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  8. matéria pequena do Consulado Brasileiro na Argentina:http://www.dc.mre.gov.br/eventos/cordoba-apresentacao-do-musico-fabiano-borges

    ResponderExcluir
  9. Querido amigo,
    Você é um artista que muito nos orgulha. O mundo lhe conhece bem, mas o Brasil precisa conhecer mais o violonista Fabiano Borges.
    Sucesso, sempre.
    Beijos
    Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Laura,
      Muito obrigado pelas palavras motivadoras e pelo carinho de sempre. Fico feliz demais que você aprecie meu trabalho artístico. É tudo pela cultura latino-americana e pela boa música!
      Saudações musicais!

      Excluir